Sobe para 16 o número de cidades de SC com epidemia de dengue.

Há ainda 124 municípios com infestação e quatro mortes confirmadas.

Sobe para 16 o número de cidades de SC com epidemia de dengue.
Santa Catarina enfrenta aumento de casos de dengue. De acordo com o boletim semanal da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC, divulgado nesta sexta-feira (1ª), subiu para 16 o número de municípios em epidemia no Estado. Além disso, há 124 cidades com infestação e quatro mortes confirmadas.
O relatório foi atualizado em 26 de março, e analisa o cenário desde 2 de janeiro. De acordo com a Dive, apesar de Santa Catarina ter menos casos em comparação ao mesmo período de 2021, com queda de  5,1%, o número de cidades infestadas aumentou em 11,2%. 
Conforme o relatório da Dive, são 5.478 casos confirmados de dengue. Desses 4.156 autóctones, o que significa que a pessoa se contaminou localmente, e 60 casos importados. 
Na quarta-feira (30), a diretoria comunicou em nota quatro mortes pela doença. Todas as vítimas são homens, com idades de 40 (que morreu em janeiro), 61, 72 e 81 anos. Os óbitos foram registrados em Itá, Romelândia e Brusque. Tês mortes foram de casos autóctones. Outros seis óbitos são investigados por suspeita da doença.
As regiões com altos níveis de contaminação e manutenção de focos do mosquisto são a Oeste, o Norte, a Foz do Itajaí e parte da Grande Florianópolis. Algumas cidades do Sul e Meio Oeste também registram infestação. No entanto, os 16 municípios em situação de epidemia no Estado se concentram na região Oeste.
 
 
Em comparação ao último boletim, os municípios Arroio Trinta, Ascurra, Caçador e Flor do Sertão foram acrescentados como infestados(Foto: Dive / Divulgação)
De acordo com os critérios da Organização Mundial de Saúde (OMS), um cenário de epidemia ocorre quando um local registra ao menos 300 casos de uma doença a cada 100 mil habitantes. Pode ocorrer epidemias em uma cidade, quando vários bairros têm casos. Já em um Estado, quando várias cidades registram a doença; ou em um país, quando há casos em vários Estados. 
 
Cidades com epidemia de dengue em SC
Maravilha
Seara
Iporã do Oeste
Belmonte
Concórdia
Romelândia
Abelardo Luz
Itá 
Xanxerê 
Guaraciaba 
São José do Cedro 
Coronel Freitas 
Mondaí 
Caibi
Flor do Sertão 
Santa Helena
 
Foram encontrados 23.253 focos de Aedes aegypti em 209 cidades. Além da dengue, o mosquito é responsável por transmitir a Chikungunya e a Zika.
 
Chikungunya
174 notificados: um caso confirmado importado, 109 casos descartados e 64 em investigação
 
Zika
35 notificados: 26 casos descartados e nove suspeitos
 
Como evitar a dengue
A única maneira de evitar a dengue é não deixar o mosquito Aedes aegypti nascer e algumas ações podem ser feitas para que isso ocorra:
Evite que a água da chuva fique depositada e acumulada em recipientes como pneus, tampas de garrafas, latas e copos
Não acumule materiais descartáveis desnecessários e sem uso em terrenos baldios e pátios
Trate adequadamente a piscina com cloro. Se ela não estiver em uso, esvazie-a completamente sem deixar poças de água. Manter lagos e tanques limpos ou criar peixes que se alimentem de larvas
Lave com escova e sabão as vasilhas de água e comida de seus animais de estimação pelo menos uma vez por semana
Coloque areia nos pratinhos de plantas e remova duas vezes na semana a água acumulada em folhas de plantas. Em bromélias, utilizar jato forte de água na axila das folhas a cada dois dias
Mantenha as lixeiras tampadas, não acumule lixo/entulhos e guarde os pneus em lugar seco e coberto
Os locais mais prováveis para que a fêmea coloque os ovos são os que ficam à sombra e com água limpa
 
 
 
 
 
Fonte: Diário Catarinense
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Comentários
Publicidade
Publicidade

Veja também

\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

Envie sua mensagem e assim que possível estaremos respondendo!

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar o acesso, você concorda com nossa Política de Privacidade. Para mais informações clique aqui.